FANDOM


A tua equipa
30
Número de episódio 6
Temporada 4
Número total 30
Título em Teremedó La ṭewa ṭilda
Data de estreia 11 de março do 2018
Lista de episódios
anterior
Na vossa casa
seguinte
O final das coisas de irmãs, Parte 1
Coisas de Irmãs

A tua equipa é o episódio 6 da temporada 4 da série Coisas de Irmãs e o episódio 30 em total. Estreou-se em 11 de março do 2018.

Argumento Editar

O episódio começa no universo espelho numa holocoberta, onde a Mila do universo espelho está a treinar as outras raparigas do antigo exército do Yusma. A Lauryn, a China, a Lorena e a Nelianny Isabel estão a dar um beijo a réplicas do Yusma até que a réplica holográfica que está a dar um beijo à Lauryn transforma-se numa réplica da regenta Andrea e as quatro raparigas atacam-na. A Mila pára este programa e diz: “Tendes de ser mais rápidas!”. A Lauryn diz: “O teu treinamento é mais duro do que o do Yusma!”, e a Mila diz: “Não te tens de queixar se quiseres derrotar a Andrea”. A Lorena diz: “Ela tem razão, és muito dura!”, e a Mila diz: “Muito bem, trabalhastes bastante hoje, já acabámos. Podeis descansar…” e vai-se embora. A Lauryn diz: “Estou cansada deste trabalho, a Andrea matar-nos-á se quiser. Por isso proponho-vos deixarmos esta vingança contra ela e fazermos uma nova vida. O que achais?”, e a Lorena diz: “E a Mila?”. A Lauryn diz: “Deixá-la-emos sozinha”, e a Lorena responde: “Tens razão, Lauryn. Concordo convosco. Temos de dizer à Mila que já não faremos parte da sua guerra. Estais todas de acordo?” e todas dizem que sim. A Lorena, neste momento, recebe uma mensagem e diz às outras raparigas: “A Mila quer falar connosco”, e a Lauryn diz: “Que se vá à merda!”. A Lorena diz: “Ao menos deixai-me que fale com ela, dir-lhe-ei tudo…”.

A Lorena explica à Mila que têm de deixar a missão de derrotarem a regenta Andrea, já que elas já não querem continuar nem têm a mesma ideia de vingança que a Mila tem. A Mila diz: “Ficai à vontade, se a regenta Andrea vos matar, eu já não vos poderei proteger mais. Mas tendes de saber que vós sozinhas não vos podereis defender sem o meu treinamento. Quereis ir-vos embora?” e a Lorena diz que sim, e diz: “Mila, a nossa equipa dissolve-se. Adeus!”. Na nave 07, o 22, o 0, a Carla e o Jordi Alejos García estão a preparar-se para irem à Argentina e falarem com os amigos do Jordi Alejos García. O 22 e o 0 irão virtuais, e a Carla ficará na nave a controlar o super-computador. A Carla virtualiza o 22 e o 0, e teletransporta o Jordi Alejos García à Argentina. Numa casa, o Jordi Alejos García e os oficiais da 07 reúnem-se com três amigos que são de confiança, e todos explicam a situação. Têm de resgatar as raparigas sequestradas, e para fazerem-no têm de encontrar a base do Alxy Frankz. O 22 propõe aos três amigos do Jordi Alejos García que venham a bordo da nave 07, e os três homens aceitam. O 22 diz que eles têm informação sobre as raparigas, já que tomaram uns documentos do hotel Golf da Argentina. Um dos homens diz: “Estivestes no hotel Golf recentemente? Há um mês que o assaltaram uns homens estranhos!”. O 22 diz: “Vamos falar na minha nave”…

No universo espelho, a Lauryn e a China estão a andar calmamente pela rua quando alguém vem apanhá-las. Mata a China, apanha a Lauryn, deixa-a inconsciente e leva-a para uma bola de transporte. Lá encontra a Andrea e a Melina, e querem saber informação e dados sobre a Mila e os seus planos contra ela. A Lauryn diz que ela e as outras raparigas já não fazem parte do exército contra ela, decidiram que viverão uma vida normal sem pensarem em vingança. A Andrea ri e diz: “Deixar-te-ei livre se me disseres tudo o que quero saber. Quais são os planos da Mila?”. A Lauryn diz que não o sabe, e a Andrea diz: “Onde se encontra a base da Mila?”. A Lauryn diz: “Dá-me um mapa de Barcelona e dir-to-ei”. A Andrea diz: “Do nosso universo ou do universo do 22 da merda?”, e a Lauryn diz: “Do nosso”. A Andrea traz um mapa, e a Lauryn diz-lhe onde está a base da Mila. A Andrea diz-lhe: “Obrigado”, mas de repente dá-lhe um beijo. Quando o beijo acaba, a Lauryn cai ao chão, morta. A Andrea diz à Melina: “O beijo era para verificar que ela dizia a verdade, usando as habilidades teremedosianas que aprendi numa fusão mental que fiz com o Yusma. O beijo também era para matá-la, isto é, levo o batom assassino, não nos podemos dar nenhum beijo ou morrerás, está bem?”. A Melina diz: “Muito bem, mas tira-to cedo, tenho vontade de dar-te um beijo…”, mas a Andrea diz: “Por enquanto não mo tirarei, tenho de matar mais uma pessoa!”…

Na 07, um dos amigos do Jordi Alejos García explica que alguém entrou no hotel Golf da Argentina pouco antes que entrassem os oficiais da 07, isto é, algo não vai bem. O 0 diz: “Mas dali apanhámos informação sobre as irmãs da Mila, achas que estes dados sejam falsos?”, e o 22 diz: “Reverei os ficheiros”. O 22 abre o computador da sala de reuniões e abre os ficheiros com a informação das raparigas, e vê que tudo é falso, dados falsos. O 0 diz: “Mas eu já me adiantei: encontrei as coordenadas de quatro das irmãs sequestradas. Sinto-o, a quinta morreu…” e o 22 diz: “De verdade?”. O 0 diz que se encontram no deserto do Sáara, mas já foram lá uma vez e caíram numa armadilha. Um dos três amigos diz: “Temos de ir!”, e os outros dois dizem: “Sim!”. Então, o Jordi Alejos García diz: “Iremos todos, estais de acordo?”. O 22 diz: “É perigoso, não sabeis quem é a Andrea!”. Mas o Jordi Alejos García diz: “Eu sim sei quem é, e quero enfrentar-me a ela. Se não nos unirmos todos, perderemos!”. O 22 diz: “Muito bem, mas tendes de saber que tenho o pressentimento que isto acabará num desastre…”, e o 0 diz: “Posso falar com o meu irmão em privado?”. Os outros saem, e o 0 diz: “Ele é um louco suicida, não podemos fazer esta missão, a Andrea ou o Alxy Frankz matar-nos-ão justo quando nos aproximarmos da porta!”. O 22 diz: “Por isso iremos virtuais. Vamos lá!”…

Na 07 todos preparam a missão, o 22 e o 0 irão virtuais à base do Alxy Frankz ao deserto do Sáara enquanto o Jordi Alejos García e os seus três amigos irão com o teletransportador. Levarão oficiais de segurança holográficos para poderem ganhar tempo. Enquanto isso, a Carla ficará na 07 caso falhe o plano, desta forma ela podê-los-á tirar dali se houver algum problema. A Carla virtualiza o 22 e o 0 ao deserto do Sáara, e quando chegam, a Carla teletransporta o Jordi Alejos García, os seus amigos e os hologramas. Todos entram na base, ocultos com um holo-emissor móvel. Por enquanto ninguém os viu, e seguem adiante. De repente, o 0 desaparece. O 22 fica preocupado com o seu irmão, quando ele o chama dizendo que se adiantou mais uma vez e teletransportou-se ao lugar onde se encontram as raparigas. Uns Daleks aparecem e atacam o 0, mas o 0 utiliza um poder para fazer um escudo e consegue enviar todas as quatro irmãs da Mila para a 07, com o teletransportador e com a ajuda da Carla. O 0 quer avisar o 22 dizendo que já têm as irmãs, mas desvirtualiza-se devido a um ataque dum Dalek. Então a Carla avisa o 22 dizendo que a missão acabou, mas um muro cai desde o tecto e separa o Jordi Alejos García e os seus amigos do 22. Alguém mata os três amigos e apanha o Jordi Alejos García…

Na 07, os oficiais da nave estão a falar sobre o que aconteceu na missão no deserto do Sáara. O 0 diz que ele tinha razão, e o 22 diz que felizmente recuperaram as quatro raparigas sequestradas. O 0 diz que o Jordi Alejos García foi capturado porque se arriscou a fazer esta missão seja como for, e a regenta Andrea e o Alxy Frankz são bem mais fortes. O 22 não sabe o que fará a Andrea com o Jordi Alejos García, poderia torturá-lo e tirar-lhe informação sobre eles, já que dantes ele estava do lado dela. O 0 diz: “Tens a certeza que ele não dirá nada à Andrea?” e o 22 diz: “Não. Mas por enquanto planearemos o que faremos com as raparigas. Não as podemos levar à Terra, porque não podemos mudar a vida da Mila. Por isto proponho que elas vivam livremente numa casa de Bàrcinon, em Teremedó. Parece-vos bem?” e o 0 diz que sim, é uma boa ideia. Depois o 0 diz: “E o Jordi Alejos García, o que é que nós faremos com ele? Resgatá-lo-emos?”. O 22 diz: “Espero que não me equivoque… Procurai-o na Terra, começando pelo deserto do Sáara. Mas tende cuidado quando o fizerdes, já que não sabemos por que a Andrea o queria vivo. Espero que não caiamos numa armadilha…”. O 22 diz que agora o que farão é ir para Teremedó e dar um lar a três das raparigas que resgataram (a Adriana, a Lucía e a Mariana), com a ajuda de Pulá e do presidente da câmara municipal de Bàrcinon. O dobro da Melina ficará na nave 07 por enquanto. A 07 vai a Teremedó para fazer esta missão…

Na base do Alxy Frankz, a Andrea e o Alxy Frankz têm o Jordi Alejos García numa cama e estão a torturá-lo, usando ferramentas de tortura muito dolorosas. A Andrea diz: “Querido Jordi, dir-to-ei pela última vez. Nós partilhámos muitas aventuras juntos, a nossa relação foi muito especial. Se ainda és um homem e tens respeito pelos nossos momentos juntos, dir-me-ás o que queremos saber. Queres ajudar a tua antiga amiga?”, mas o Jordi Alejos García só diz-lhes: “Melhor matai-me agora, os vossos métodos para convencer-me não funcionarão. Qualquer tortura que me fizerdes só servirá para acelerar a minha morte, uma coisa que sei que quereis…”. A Andrea diz: “Matar-te-emos cedo, mas dantes dir-te-ei mais uma coisa: sabias que o teu amigo almirante 22 é alienígena? Tem poderes de hipnose. Eu fiz uma fusão mental com o seu dobro antes que ele morresse, portanto tenho os mesmos poderes de hipnose. Tirar-te-ei toda a informação que quiser e depois matar-te-ei. Não me deixas alternativa, eu queria que tu acabasses bem…”, e então a Andrea dá um beijo ao Jordi Alejos García. Ele morre, já que ela tinha o batom assassino, e diz ao Alxy Frankz e à Melina: “Tive de dar um beijo a este traidor da merda, mas tenho toda a informação que queria. Já me posso tirar o batom. Com esta informação, nós três derrotaremos o almirante 22…” e riem.

Em Bàrcinon, Teremedó, o 22 e o 0 estão reunidos com uns especialistas em fusões mentais teremedosianas, e estes homens dizem que já não faz falta que procurem o Jordi Alejos García, ele morreu. No entanto, a regenta Andrea tem informação do 22 e a sua equipa, já que antes que ele morresse, ela deu-lhe um beijo para fazer uma fusão mental. O 22 recebe um telefonema de Pulá, dizendo que a casa das raparigas resgatadas já está pronta. O 22 e o 0 dizem adeus aos peritos teremedosianos, e vão para o lugar onde Pulá preparou a casa das raparigas. Quando chegam, uns oficiais de Pulá dizem ao 22 que prepararam tudo para dar às raparigas uma vida em Teremedó, e elas terão o dinheiro suficiente para poderem viver em Bàrcinon. O 22 diz às raparigas: “Gostais de Teremedó, do meu planeta?”, e uma das raparigas diz: “É muito acolhedor”. Um oficial de Pulá diz: “Também colocámos uma protecção à casa para evitar que alguém as volte a sequestrar. Já podes ter a certeza que nem sequer um filtro de percepção poderá cruzar esta protecção, o Robert ajudou-nos a criar a protecção!”, e o 22 diz: “O Robert?”. O oficial diz que sim, e diz que elas viverão com segurança em Bàrcinon, isto é, os oficiais da 07 podem estar calmos. O 22 diz: “Se precisardes de ajuda com a recolocação da gente que vive nos lugares inabitáveis do planeta, ajudar-vos-ei”, volta à 07 e o episódio acaba-se.