FANDOM


Grande piada
3
Número de episódio 3
Temporada 1
Número total 3
Título em Teremedó Ġran broma
Data de estreia 28 de dezembro do 2014
Lista de episódios
anterior
Visita num hotel
seguinte
Segue o teu jeito
Coisas de Irmãs

Grande piada é o episódio 3 da temporada 1 da série Coisas de Irmãs e o episódio 3 em total. Estreou-se em 28 de dezembro do 2014.

Argumento Editar

O episódio começa em Bàrcinon, onde toda a cidade está nevada. Estão de férias. Na casa da Kimberly e a Karla, a Karla está a planear alguma coisa. Então a Karla entra na habitação da Kimberly, e diz-lhe que quer ver uma coisa do seu boneco de quando era uma criança. A Kimberly dá-lhe o boneco à sua irmã, e a Karla apanha o boneco e diz que poderia converter-se num boneco de neve, e poder-lhe-ia servir para uma coisa que ela está a fazer. Então a Karla abre a janela e tira o boneco pela janela, e o boneco começa a ficar coberto de neve. A Karla finge um acidente e deixa cair o boneco à rua, e diz que se lhe escorregou das suas mãos e não o pôde segurar.

A Kimberly entra na sala de estar da casa, e diz aos seus pais que sem querer a Karla tirou o boneco pela janela, e ir-se-á recolhê-lo. Os pais dizem que está a nevar, mas a Kimberly diz que só estará fora um bocadinho de tempo. A Kimberly sai da casa, baixa pelo elevador e sai à rua. Enquanto isto acontece, a Karla está a olhar pela janela. Quando a Kimberly apanha o boneco do chão, a porta da casa fecha-se e cai sobre a Kimberly um montão de neve atirada num cubo que estava preparado para fazer com que caia a neve. Era uma armadilha, e a Kimberly fica coberta de neve na rua perto da sua casa. A Karla começa a rir, e diz que foi uma grande piada.

Os seus pais vêem a Kimberly na rua coberta de neve, e então saem à rua, tiram-na do chão e fazem-na entrar de novo na casa. A Kimberly tem muito frio, e a Karla diz: “Vejo que tens muita neve na tua cara. Estás com frio? Pois eu não”. Os seus pais dizem à Karla que estará castigada pelo que fez, e a Kimberly está muito zangada com a sua irmã. Um bocadinho mais tarde, a família está a ver a televisão, e no ecrã há um homem que está a dizer que todo o país de Ketalània e toda a península Bèrtika está nevada, e além disso o mar superior à península tem uma camada de gelo e agora pode-se passar da península ao pólo norte caminhando.

A Kimberly está a esquentar-se, e então diz que pensará nalgum jeito para vingar-se pela piada. A Kimberly entra na sua habitação, apanha o seu computador e abre-o, e começa a procurar coisas da Terra. Abre o buscador Google da Terra, e acede com uns códigos secretos conseguidos pelo Jordy Kúdigy (dono do hotel Kasa Tot) para aceder às páginas da Terra. A Kimberly põe no Google: “Hoje na Terra” para ver o que estão a fazer agora, mas descobre uma coisa melhor para ela. Nesse momento, a Kimberly vai à sala de estar e diz aos seus pais se é que sabem se há alguma festa que estejam a celebrar agora, e os pais dizem: “Natal”.

A Kimberly fica surpreendida porque é uma coisa diferente ao que tinha encontrado, e pergunta aos seus pais o que é Natal. Os seus pais dizem que é uma festa da Terra que celebram o nascimento duma pessoa importante para uma religião humana, e eles não sabem muito bem como é esta festa. A Kimberly volta à sua habitação e começa a procurar coisas sobre o Natal. Mas descobre que o Natal se celebra de maneira diferente em várias regiões da Terra, e os pais da Kimberly vêm dizer-lhe que a Terra está dividida em diferentes culturas, a diferença de Teremedó onde todo o planeta é a mesma cultura, e por isso na Terra costuma ter guerras.

A Kimberly diz que não o sabia, fecha o computador e vai à sala de estar. Então consegue acabar de pensar num plano para vingar-se da Karla, e acha que este plano funcionará. A Kimberly vai à sua habitação, apanha alguns objectos de alta tecnologia e guarda-lhos numa mochila, e diz aos seus pais que o dono do hotel Kasa Tot, o Jordy, quer dizer-lhe umas coisas. Os seus pais dizem que está a nevar e faz frio, e não é recomendável sair à rua. Mas a Kimberly diz que estará bem se for com cuidado, e os seus pais aceitam. A Kimberly sai da casa, apanha o elevador e sai à rua, e começa a ficar coberta de neve.

Então a Kimberly decide usar os seus poderes e voar, para ir sobre as nuvens e evitar a nevada. A Kimberly descola e voa até o céu, e observa a cidade nevada. A Kimberly decide voar até as periferias da cidade de Tarràkonon, e baixa até perto das vias dum eléctrico que vai até o norte do país. A Kimberly põe-se numa árvore e tira um objecto que levava na sua mochila, e revela ser um dispositivo que cria hologramas que ela tinha roubado da nave FEF 09 na sua visita de inauguração que foi há um mês com a sua irmã. A Kimberly liga o dispositivo e começa a programar um holograma com o que ela enganará à sua irmã.

Na casa, a Karla diz que gostaria de ter acompanhado a Kimberly, e pergunta-se o que tem de dizer o Jordy à Kimberly sem a Karla. Nas vias do eléctrico, a Kimberly acaba de programar o holograma e o ativa, e sai uma imagem. Na casa, a Karla está a olhar a televisão quando recebe uma mensagem de alguém importante no seu telemóvel. A Karla vai à sua habitação e revela-se que na mensagem está um rapaz que a Karla está apaixonado por ele, e este rapaz diz-lhe à Karla que precisa da sua ajuda. A Karla pergunta-lhe o que se passa, e o rapaz diz que ia num eléctrico com os seus pais, abriu a janela mas caiu ao chão e agora está apanhado nas vias.

O rapaz diz que precisa da sua ajuda, e que a Karla é a única pessoa que a pode salvar porque ela é especial. A Karla ajudar-lhe-á, e o rapaz diz que não diga a ninguém que lhe pediu ajuda a ela, e a Karla diz-lhe para estar tranquilo e que o irá salvar. A Karla apanha a roupa e veste-se para sair à rua, e os seus pais dizem que faz muito frio e por quê quer sair agora. A Karla diz que tem de salvar a uma pessoa, e os seus pais perguntam se é a Kimberly. Ela diz que se for a Kimberly, deixará que se morra nas vias do eléctrico, mas não é ela. Os seus pais não entendem nada, e a Karla diz-lhes que não quer que mexam nisto, e vai-se embora.

A Karla faz como a sua irmã, vai voando a onde o rapaz lhe pediu ajuda. Quando chega às vias do eléctrico, a Karla vê ao rapaz que a está a chamar com os seus braços, e ela baixa. Mas o rapaz é um holograma e detrás há um boneco de neve, e a Karla acaba coberta de neve como a sua irmã anteriormente. A Kimberly aparece dumas árvores e diz-lhe: “Vens salvar o teu amor? Pois não sabia que era um boneco de neve…” e põe-se a rir. A Karla não entende nada, e pergunta: “Por que fizeste isto?”. A Kimberly diz-lhe que hoje na Terra é o “Dia dos Santos Inocentes”, e é o dia de fazer piadas.

Na casa, o pai da Kimberly e a Karla tenta centrar-se nas suas filhas com telepatia para saber o que estão a fazer, e a mãe diz que não é adequado que faça isso. Mas o pai diz que não se pode centrar porque uma terceira pessoa lho está a impedir. Na rua, a Karla diz-lhe à Kimberly: “És má, dir-lho-ei ao papá e à mamã!” e a Kimberly responde-lhe: “Dir-lhes-ás que tens estado apaixonada por um rapaz e que te foste embora de casa para salvar-lhe? Bom, se quiseres revelar esse segredo…” e a Karla não sabe o que dizer. A Kimberly diz: “Será melhor irmos para casa, está a nevar e as duas ficaremos cobertas de neve mais uma vez”. E as duas voltam para casa a voar.

Quando chegam a casa, as duas raparigas estão zangadas. Os seus pais perguntam-lhes o que se passa, mas elas não querem responder, e só dizem que estão com frio e querem estar quentes em casa, e dizem aos seus pais que ponham a calefacção ao máximo. A sua mãe fá-lo, e depois pergunta-lhes se teve alguma outra piada. A Karla diz que agora estão em paz, e a Kimberly explica que na Terra hoje, 28 de dezembro, é um dia onde os humanos fazem piadas. Os seus pais dizem que não sabiam que na Terra há mais festas a parte do Natal, e as raparigas dizem que há muitas coisas da Terra que não sabem, e termina o episódio.