FANDOM


Três entidades e os seus donos
11
Número de episódio 3
Temporada 2
Número total 11
Título em Teremedó 3’a enṭiṭaṭs i les seus amzs
Data de estreia 14 de agosto do 2016
Lista de episódios
anterior
O objectivo duma acção
seguinte
A viagem
Coisas de Irmãs

Três entidades e os seus donos é o episódio 3 da temporada 2 da série Coisas de Irmãs e o episódio 11 em total. Estreou-se em 14 de agosto do 2016.

Argumento Editar

O episódio começa na casa da tele-realidade, onde a Kimberly está à procura de informação para saber mais sobre a origem dela e da sua irmã, mas ainda não pôde encontrar nada. Uma mulher que também está a morar na mesma casa diz-lhe que a está a ver um bocadinho preocupada, e ela só diz que está à procura duma coisa importante para ela e a sua irmã. Enquanto isso, a Karla está em casa sem fazer nada, quando de repente, no seu telemóvel, a Karla recebe um telefonema da sua irmã Kimberly e vem dizer-lhe que tente entrar de novo nas instalações da montanha que tinham visitado há um tempo onde viram informação da FEF sobre outra linha do tempo, e diz-lhe que ela não pode sair de casa ou poderia ser punida pelo director da casa. A Karla concorda, e vai de metro até Tarràkonon para depois subir a pé à montanha da cidade, como fez anteriormente…

Quando a Karla se encontra perto da secção das instalações secretas da FEF, na porta há um oficial que está a controlar a entrada, porque desde que as irmãs entraram sem autorização, a protecção do local foi aumentada para evitar novas intrusões. A Karla apanha o seu telemóvel e telefona à Kimberly, e diz-lhe que está com un problema. A Kimberly responde: “Telefona ao teu namorado e informa-lhe que tens de entrar num local e precisas da sua ajuda para entrares”. A Karla não sabe o que é que o seu namorado pode ajudar, mas a Kimberly diz: “Se ele tiver alguma ideia para ti, ajudar-te-á no que ele puder”. E desliga o telefonema. A Karla telefona ao seu namorado e pede-lhe ajuda, e ele concorda e diz que fará com que o oficial da FEF que está a vigiar fique sob o seu controlo. A Karla pergunta como é que ele poderá fazer isso, e o seu namorado diz que pode controlar telepaticamente qualquer pessoa, sabe fazê-lo muito bem porque o está a aprender na escola, na classe de hipnose.

A Karla espera que o oficial da FEF a deixe passar, mas de repente o oficial fica dormido e cai ao chão. A Karla pergunta ao seu namorado se só sabe fazer dormir à gente, e ele responde-lhe que é novo nisto, mas cedo aprenderá mais, e agora ela tem de vigiar que o oficial não acorde enquanto ela dá uma vista de olhos nestas instalações. A Karla entra, e começa a procurar informação sobre a linha do tempo alternativa que viu na última vez que esteve ali. Mas encontra outra coisa: duma maneira que ela não percebe, existem três entidades chamadas “frequências”, “consciências” e “inocências”, que formam parte da origem do Universo. E estas três entidades têm os seus próprios donos, pessoas importantes na história que têm o poder de controlar parte do espaço-tempo. Mas tem dificuldades em encontrar quem são os donos, porque essa informação tem muita protecção.

De repente, o oficial que estava dormido acorda, e a Karla tem de ir-se embora. Ela transporta-se directamente na porta da casa da tele-realidade da Kimberly com o seu teletransportador, e pede-lhe ao director que venha a Kimberly porque quer falar com ela. O director diz que a Kimberly agora está a responder perguntas com um homem da televisão da Frànnia, e não pode ser interrompida. A Karla apanha um cartão do bolso roubado das instalações secretas da FEF e diz que a Kimberly tem de vir porque é um assunto da FEF, e ademais diz-lhe que não tem autorização para revelar-lhe mais nada. O director chama a Kimberly, e o director vai-se embora e as duas raparigas ficam sozinhas. A Kimberly diz à Karla que não tem de falar com ninguém que estão a colaborar com a FEF, e a Karla diz que para perceber melhor o que ela viu, têm de fazer uma fusão mental.

Depois duma fusão mental entre as duas irmãs, a Kimberly explica que tem de voltar ela às instalações da FEF, seja como for, e alguém enganá-lo-á ao director para elas irem juntas às instalações secretas. A Karla diz que lhe pedirá ao seu namorado para tomar o controlo do director, e a Kimberly diz que é óptimo. A Karla telefona ao seu namorado e pede-lhe para controlar o director da Kimberly, e diz-lhe que desta vez tem de controlá-lo de verdade, não só deixá-lo dormido. Ele diz que fará o que puder, e começa a concentrar-se. Então o director diz com uma voz monótona: “Kimberly, podes ir-te embora com a tua irmã”. A Karla diz ao seu namorado: “És mesmo bom nisto, amor meu!”, e as duas raparigas vão à estação de metro para irem de novo à montanha onde está escondida a secção secreta da FEF em Teremedó.

Quando a Kimberly e a Karla estão de novo nas instalações da FEF, o oficial guardião ainda segue ali, e desta vez está com um capacete para impedir ser controlado por alguém de novo. A Karla diz que o seu namorado não pode fazer com que o oficial fique dormido, mas a Kimberly está com outra ideia para entrarem: utilizar “alaktrímeda”. Trata-se duns raios que debilitam àquele que os receba. A Karla diz que isso não é saudável, mas a Kimberly diz que não têm escolha, isto é, têm de utilizar a força se quiserem entrar. A Karla diz que ela não quer lançar nenhum raio, mas a Kimberly diz que se não o fizerem juntas, não funcionará. A Karla concorda, e as duas irmãs juntam os seus poderes com os raios de “alaktrímeda”, e o oficial fica inconsciente. A Karla pergunta se ele acordará, e a Kimberly diz que sim, e pode ter a certeza. As duas raparigas entram no local…

Dentro das instalações da FEF, as duas irmãs procuram informação sobre a linha do tempo alternativa, e descobrem que a linha do tempo na que estão elas agora já se trata duma linha do tempo alterada, já que em abril do ano 2011 uma raça chamada “súlibans” alteraram a história mudando uma pessoa da Terra que curiosamente também se chama Kimberly, e então vêem uma informação bem mais importante: na linha do tempo original, elas não existem! Como é que isso é possível? As raparigas não têm a resposta, mas estão prontas para encontrarem-na seja como for, e se calhar terão de entrar mais uma vez neste lugar para encontrarem informação da sua origem. Mas agora não podem ficar porque o oficial está a acordar, e ademais a Karla lembra à sua irmã que tem de voltar para a casa da tele-realidade. Mas a Karla encarregar-se-á do oficial e apagar-lhe-á a memória para que não as lembre nem lembre o ataque.

Quando as raparigas estão a voltar para a casa da tele-realidade, o namorado da Karla telefona à Karla e vem dizer-lhe que já se passou muito tempo e perdeu o controlo do director da Kimberly, e ele não saberá que a Kimberly não está. E diz-lhe que não percebe por que é que perdeu o controlo, e desliga o telefonema. Quanto chegam à casa da Kimberly, o director diz que demoraram muito tempo para falarem, já que não lembra nada de quando esteve sob o controlo do namorado da Kimberly, e ele diz que não percebe nada. A Kimberly responde que ela também não percebe nada, para fazer com que o director não suspeite delas. A Karla diz que tem de ir-se embora e voltar para casa, porque já é tarde, e despede-se da sua irmã. Enquanto isso, num lugar, um oficial da FEF diz a outro que têm de tirar todas as coisas da base da montanha e destruí-la, para evitarem que as irmãs Duver§a descubram mais coisas secretas, e termina o episódio.